História

A Paróquia de São Vicente de Alcabideche situa-se em Alcabideche, uma freguesia portuguesa do concelho de Cascais, com 39,76 km² de área e 42 160 habitantes (2011) (1 060,4 hab/km²). Tem por orago São Vicente.
Alcabideche foi habitada por diversos povos, de origens e culturas ibericas, romana, e arabe. Depois dos romanos, a presença da civilização árabe foi particularmente marcante. Segundo alguns toponimistas, cre-se que Alcabideche é uma palavra árabe “al-qabdaq” que significa “fonte de água,” atribuindo o existência de duas grandes fontes deste localidade, a “da vila que é muito diurética e cura a dor de pedra e a de fartapão que cura a diarreia.” No periodo do domínio árabe, a população era essencialmente rural. Disto se refere o poeta luso-árabe do Séc. XI, Ibne Mucana, que nasceu e viveu em Alcabideche. “Ó tu que vives em Alcabideche, exolá nunca te faltem, nem grãos para semear, nem cebolas, nem abóboras, se és homem de decisão precisas de um moinho, que funcione com as nuvens sem necessidade de regatos.”

O crescimento de Cascais para fora das muralhas do primitivo castelo obrigou a criação da freguesia de São Vicente de Alcabideche em 1841. A freguesia de Alcabideche tem como seu património:

  • Moinho de Vento da Freguesia de Alcabideche
  • Moinhos de Vento de Alcabideche
  • Ermida de Nossa Senhora da Conceição de Porto Côvo
  • Villa romana do Alto do Cidreira
  • Azenha de Atrozela
  • Quinta de Manique ou Casa da Quinta de Manique ou Palácio de Manique ou Casa da Quinta do Marquês das Minas ou Quinta do Marquês de Minas
  • Cemitério Visigótico de Alcoitão

Tradições e Festas Populares

Alcabideche está ligada à devoção da Senhora do Cabo. Esta festividade realiza-se de 26 em 26 anos. A imagem esteve pela última vez em alcabideche em 1986